Sono da beleza repõe colágeno e combate envelhecimento

Foto: Dominic Sansotta/Unplash

Que uma noite bem-dormida é essencial para garantir a produtividade do dia seguinte muita gente já sabe. O que uma pesquisa recente publicada na revista científica Nature Cell Biolog conseguiu constatar, de fato, é que dormir bem pode trazer muitos benefícios estéticos.

A confirmação de que o “sono da beleza” realmente faz mesmo sentido veio após biólogos da Universidade de Manchester, no Reino Unido, descobrirem a relação do sono com a reposição de colágeno.

Segundo o estudo, as fibras de colágeno são as proteínas mais abundantes no nosso organismo e garantem elasticidade e força no tecido conjuntivo. No entanto, há dois tipos: as grossas, produzidas até os 17 anos de idade e que permanecem no corpo por toda a vida, e as finas, que se quebram durante o dia e são reabastecidas à noite.

A pesquisa mostrou que os mecanismos do nosso relógio biológico repõem as fibras que foram perdidas e protegem as permanentes.

Para chegar à conclusão, cientistas observaram ratos a cada quatro horas, durante dois dias. Eles perceberam que, ao eliminar os genes ligados ao relógio biológico, as fibras eram misturadas. Porém, com o relógio funcionando da maneira correta, o que ocorre quando dormimos bem, as mais finas morriam e as grossas permaneciam, como deve acontecer para que a pele mantenha a elasticidade por mais tempo.

Após o resultado, pesquisadores comemoraram a descoberta. “Saber disso pode ter implicações no entendimento de nossa biologia em seu nível mais fundamental. Pode, por exemplo, nos dar uma visão mais profunda de como as feridas cicatrizam ou como envelhecemos”, defendeu o professor Karl Kadler, principal autor do estudo.

Tabela do sono

Cada pessoa tem o seu relógio biológico e precisa de uma quantidade de horas de sono específica. A ciência indica oito horas de sono porque, em média, a maioria das pessoas descansa de fato após sete horas e meia ou oito horas e meia dormindo. Mas há quem precise fechar os olhos por apenas quatro ou até mesmo por mais de 12 horas.

Embora seja algo muito individual, a National Sleep Foundation criou uma tabela com os períodos de sono médios para cada faixa etária.

Confira e veja se a sua necessidade está de acordo com a média:

• Recém-nascido (0 – 3 meses): de 14 a 17 horas por dia

• Bebê (4 – 11 meses): de 12 a 15 horas por dia

• Primeira infância (1 – 2 anos): de 11 a 14 horas por dia

• Idade pré-escolar (3 – 5 anos): de 10 a 13 horas por dia

• Idade escolar (6 – 13 anos): de 9 a 11 horas por dia

• Adolescentes (14 – 17 anos): de 8 a 10 horas por dia

• Jovem adulto (18 – 25 anos): de 7 a 9 horas por dia

• Adulto (26 – 64 anos): de 7 a 9 horas por dia

• Idoso (a partir de 65 anos): de 7 a 8 horas por dia

As informações são do Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta