Amazonas

SSP-AM promove atividades aos servidores em alusão ao mês da Saúde e Segurança do Trabalho

FOTO: Carlos Soares / SSP-AM

O Departamento de Prevenção à Violência (DPV), da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), realizou atendimento psicossocial, palestras e panfletagem aos servidores do órgão, em alusão ao mês da Saúde e Segurança do Trabalho. A ação aconteceu no auditório do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), localizado no bairro Aleixo, zona sul de Manaus, e na sede da SSP, localizada na avenida Arquiteto José Henriques, bairro Monte das Oliveiras, na zona norte da capital.

No dia 7 de abril, é comemorado o Dia Mundial da Saúde. Já o dia 28 de abril é marcado como Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes do Trabalho. Pensando em orientar os trabalhadores sobre como prevenir acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, a equipe do DPV realizou atividades voltadas para os cuidados psicológicos e físicos dos servidores da segurança.

A servidora Ingrid Carvalho, que esteve à frente de uma das atividades, explicou que devido aos servidores do CICC trabalharem com demandas do 190, a equipe do DPV proporcionou a visita de um fisioterapeuta no local. “O especialista passou nos ambientes de trabalho observando a postura dos trabalhadores e orientando em relação a problemas de coluna”, explicou. Ainda houve a distribuição de panfletos com orientações, além de uma palestra sobre Saúde e Segurança no Trabalho.

Nos dias 22 e 23 de abril, os trabalhos foram voltados à saúde mental dos servidores. Pautas como depressão e problemas familiares foram abordadas. O subchefe do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), cabo Luiz Ricardo, salientou que a atividade é de grande importância para que possam ser feitas possíveis adequações, conforme as normas previstas na jornada de trabalho.

“Esse tipo de palestras é ideal para o 190 e 193, desenvolvidos pela SSP. Uma vez que ele reforça a melhor postura, a melhor qualidade no desenrolar de suas atividades, como, sentar, se postar, evitar dores no pescoço, na lombar e nas movimentações, que muitos reclamam, e às vezes é por má postura e desconhecem” disse o cabo.