Cidades

Susam participa da instalação de banheiros ecológicos e purificação de água em Borba

Concluída a etapa em Borba, o projeto será estendido aos municípios de Nova Olinda do Norte e Itacoatiara- foto: divulgação/Susam
Redação
Postado por Redação

Equipe da Coordenação Estadual de Saúde da Criança da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) integra grupo que vai implantar banheiros ecológicos e sistema de purificação solar de água em comunidades de Borba, a 146 quilômetros de Manaus. Os profissionais chegam ao município no próximo dia 9.

A ação faz parte do projeto “Tecnologias Sociais no Amazonas (TSA)”, uma realização do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), e Fundação Banco do Brasil, apoiada pela Susam, Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e prefeituras.

O objetivo do projeto é contribuir com o desenvolvimento de comunidades do Amazonas por meio da implantação de produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis (chamadas Tecnologias Sociais) nas áreas de saneamento e tratamento de água e saúde infantil.

Três tecnologias sociais do Banco de Tecnologias Sociais da Fundação Banco do Brasil estão sendo implantadas em Borba. A primeira chama-se “Hb”, que consiste em procedimentos para diagnosticar, tratar e controlar a anemia ferropriva.

O diagnóstico é feito nas próprias escolas das crianças, coletando amostra de sangue por meio de um pequeno furo no dedo. Identificada a anemia, os pais são comunicados, orientados sobre o tratamento, e encaminhados para equipes de saúde da família do município. Essa fase se deu na comunidade de “Axinim”, a 3 horas de barco da sede de Borba, com o atendimento de 160 crianças.

No próximo dia 9, o projeto inicia a implantação das outras duas tecnologias: banheiros ecológicos e sistema de desinfecção solar de água. As comunidades que receberão as ações são “Espírito Santo” e “Mucajá”.

Os banheiros instalados nas casas dos moradores das comunidades permitem a deposição de dejetos em recipientes impermeáveis instalados acima do solo. A ideia é evitar, principalmente nas regiões com alagamentos sazonais, que os dejetos tenham contato com a água e animais, livrando crianças e adultos da exposição a doenças.

Com informações da assessoria

Comentários

comentários

Deixe um comentário