Teatro Amazonas terá roteiro para visitação turística noturna

Foto: Michael Dantas/SEC

O Teatro Amazonas abre as portas para visitação turística à noite, nos dias 18 e 25 de agosto, das 19h às 21h. A proposta de estender o horário vai proporcionar ao público acompanhar o ensaio da Amazonas Band.

O espaço recebe até dez pessoas por grupo para visitação em um roteiro reduzido, de 30 minutos. Cada etapa tem entre três e cinco minutos, com exceção do Salão de Espetáculos, com o tempo previsto de nove minutos. Entre os destaques estão o Hall, Salão de Espetáculos, Saleta de Arquitetura e órgão eletrônico, maquete de lego do Teatro Amazonas, Salão Nobre e varanda frontal, sala de exposição e camarim de época.

O patrimônio histórico também apresenta sinalização e material gráfico com informações sobre como se prevenir do contágio por Covid-19. Também é proibido o contato físico com qualquer elemento do espaço, tais como colunas, paredes, vitrines expositoras, esculturas, pinturas, demarcadores, portas e maçanetas. Com exceção das poltronas da plateia e dos corrimãos das escadas, que são higienizados constantemente.

O equipamento cultural, administrado pelo Governo do Amazonas por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, ficou fechado por quatro meses seguindo as orientações do Ministério da Saúde e do Governo do Amazonas para evitar aglomerações.

Agendamento

Para visitar, é preciso agendar um horário por meio do Portal da Cultura (cultura.am.gov.br), no aplicativo Cultura.AM ou no site do Teatro Amazonas.

A entrada é gratuita para pessoas nascidas no Amazonas, mediante comprovação de naturalidade com documento oficial com foto. O ingresso custa R$ 20 para demais visitantes, em valor de inteira; idosos (com idade igual ou acima de 60 anos), estudantes, professores, militares, doadores de sangue e pessoas com deficiência e seus acompanhantes pagam meia-entrada. São aceitos pagamentos em dinheiro e cartões de débito e crédito (sem opção de parcelamento), e em dólares dos Estados Unidos (no valor de US$ 5).

As informações são da assessoria