Toque de recolher no Amazonas será por 10 dias, a partir desta quinta (14)

foto: Trânsito Manaus/Intagram

O toque de recolher em todos os municípios do Amazonas já começa a partir desta quinta-feira (14), e terá uma duração de dez dias. A informação consta no decreto, que foi publicada hoje, pelo Governo Estadual.

O Decreto n.° 43.282 institui a restrição provisória da circulação de pessoas em espaços e vias públicas, em todos os municípios do Estado do Amazonas, entre as 19 horas e as 06 horas.

A medida foi anunciada nesta manhã pelo governador Wilson Lima, para tentar conter o avanço do Novo Coronavírus. O sistema de saúde do Estado se encontra em colapso, principalmente na capital, onde a falta de oxigênio já causou a morte de pacientes.

Só poderão circular as seguintes atividades:

I – o transporte de cargas e produtos essenciais à vida, como alimentos e medicamentos e insumos médico-hospitalares;

II – o deslocamento para serviços de entrega, exclusivamente de produtos farmacológicos, medicamentos e insumos médico-hospitalares;

III – o deslocamento de pessoas para prestar assistência ou cuidados a doentes, idosos, crianças ou pessoas com deficiência ou necessidades especiais;

IV – o deslocamento dos profissionais de imprensa;

V -o deslocamento para as unidades de saúde, para atendimento emergencial;
Governo do Estado do Amazonas
Av. Brasil, 3925 – Compensa II – Manaus-AM – CEP 69036-110

VI – o deslocamento de agentes públicos, profissionais de saúde e de quaisquer outros setores, cujo funcionamento seja essencial para o controle da pandemia de COVID-19, ou para o exercício de missão institucional, de interesse público, por determinação de autoridade pública;

VII – o deslocamento a quaisquer órgãos públicos, inclusive delegacias e unidades judiciárias, no caso de necessidade de atendimento presencial ou no de cumprimento de intimação administrativa ou judicial; VIII – os deslocamentos para outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados.

Por Joandres Souza – Manaus Alerta