TSE define datas para a realização das eleições municipais em Macapá: 6 e 20 de dezembro

Foto: Nelson Jr./ASCOM -TSE

Por unanimidade, o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) referendou, na sessão administrativa desta quinta-feira (19), decisão do presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso, que marcou as eleições para prefeito e vereador em Macapá para 6 de dezembro (primeiro turno) e 20 de dezembro (eventual segundo turno). As datas foram fixadas em comum acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP).

Com 292 mil 718 eleitores, Macapá é a única cidade do Estado onde pode haver segundo turno. As eleições foram adiadas pelo TSE, em 12 de novembro, em função de uma crise de energia causada por um incêndio que destruiu três transformadores em uma subestação de energia de Macapá, dia 3 de novembro, provocando sucessivas falhas no acesso à eletricidade por parte da população, com sérios reflexos na segurança pública.

Este ano

A Secretaria da Tecnologia do TSE deu sinal verde para a realização do pleito nas datas anunciadas, destacou o presidente Luís Roberto Barroso, durante a sessão administrativa. Aos ministros, ele informou que para os próximos dias estão previstos simulados em conjunto com o TRE-AP, objetivando garantir a segurança e o pleno funcionamento do sistema.

Com base no artigo 187 do Código Eleitoral, as eleições em Macapá foram adiadas por motivos excepcionais. Contudo, desde o início do problema, era pacífico para os ministros do tribunal a impossibilidade de se prorrogar os mandatos dos atuais prefeito e vereadores, que vencem em 31 de dezembro. A solução adotada foi alvo de elogios do Ministério Público Eleitoral.

Impossibilidade técnica

De acordo com Barroso, o TRE-AP enviou ofício ao TSE, em 13 de novembro, informando que havia deferido como datas para o primeiro e o segundo turnos das Eleições 2020, em Macapá, os dias 13 e 27 de dezembro. Ocorre que como todo o sistema de informática do tribunal estará preparado para apuração e totalização da eleição de segundo turno – com dois candidatos (em 57 cidades) – houve um consenso para que Macapá – em primeiro turno e com dez postulantes – realize o pleito em data distinta.

Vale ressaltar ainda que as novas datas permitirão ao TRE-AP cumprir com folga os prazos eleitorais, para apresentação e julgamento de recursos, bem como a diplomação dos vitoriosos, ainda em 2020.

(*) As informações são do Tribunal Superior Eleitoral