Tudo o que você precisa saber sobre a doença do carrapato em cachorro

Foto de Eddie Galaxy no Pexels

Quem tem animais de estimação, particularmente cachorros, certamente já ouviu falar da doença do carrapato. Afinal de contas, é uma das maiores ameaças à saúde do animal, que pode inclusive levar à sua morte. No entanto, apesar de não ter ainda uma vacina, e possível prevenir a doença com a adoção de algumas medidas de higiene.

No entanto, é necessário estar alerta, adotar uma postura ativa, responsável e sensata e, acima de tudo, saber o mais possível sobre a doença. Os sintomas da doença do carrapato em cachorro são vários e podem degenerar em várias outras doenças, mas no geral são facilmente reconhecíveis. E quanto mais cedo for feito o diagnóstico, maiores são as chances da cura não deixar sequelas. Por isso, compilamos nas linhas abaixo tudo o que necessita saber sobre esta terrível doença.

O QUE É A DOENÇA DO CARRAPATO?

Antes de tudo, importa perceber o que é realmente esta ameaça para os cachorros. No fundo, a doença do carrapato é o nome coloquial que se dá à hemoparasitose provocada por bactérias ou protozoários, que são carregados pelo rhipicephalus sanguineus, o carrapato marrom. Tal como todos os parasitas, este pequeno animal vive no corpo do seu hospedeiro, neste caso o cachorro, alimentando-se do seu sangue fresco.

QUAIS OS SINTOMAS DA DOENÇA DO CARRAPATO?

Como o carrapato marrom é um animal bastante pequeno, a forma mais habitual de detetar a infeção é através da mudança de comportamento do cachorro. Com a doença são muito comuns alguns sintomas, como a apatia, a perda de peso ou a falta de energia. Tudo isto pode acabar por se refletir em outros problemas, como a anorexia ou a febre.

Além disso, outros estágios e fase da doença podem levar a sintomas mais avançados no animal. Manchas amareladas podem surgir na pele do cachorro, assim como mucosas. Além disso, como é uma doença do sangue, pode surgir ainda saneamento nasal ou mesmo manchas avermelhadas pelo seu corpo. Finalmente, mas mais raro, são os problemas oftalmológicos ou neurológicos.

COMO PREVENIR A DOENÇA DO CARRAPATO?

Infelizmente, a ciência ainda não encontrou uma vacina para a doença do carrapato, mas existem várias ações que pode adotar de forma a prevenir e a garantir a saúde do seu animal. Assim, tudo o que sirva para impedir a proliferação do parasita, é um passo dado em frente para defender a saúde e a vida do seu animal de estimação.

O carrapato marrom gosta de ambientes secos e úmidos, o que significa que o exterior é o espaço privilegiado para o seu cachorro o encontrar. No entanto, não deve descurar a higiene da sua casa, nomeadamente os locais onde o animal passa mais tempo. Assim, deve limpar regularmente o ambiente onde ele se movimenta, assim como os seus brinquedos e outros objetos, nomeadamente as tigelas da sua alimentação.

Caso tenha um espaço exterior onde o seu cachorro costuma estar, certifique-se de que mantém a grama cortada rente. Este é também um ambiente ideal para a proliferação destes parasitas e, por isso, a manutenção regular do seu gramado ajuda a prevenir o aparecimento da doença.

Existem ainda no mercado produtos específicos para prevenir as infestações do carrapato marrom e outros parasitas semelhantes, mas é importante pedir o conselho especializado do seu veterinário antes. É importante perceber se o medicamento é apropriado para o seu cachorro e como o utilizar propriamente, sem efeitos secundários nefastos.

COMO CURAR A DOENÇA DO CARRAPATO?

Ao contrário do que às vezes se pode pensar, a doença do carrapato em cachorro tem cura. E quanto mais rápida for detetada e atacada, maiores são as chances do cachorro ter uma recuperação a cem por cento, sem qualquer sequelas ou sintomas crônicos. Por isso, é muito importante estar atento ativamente a mudanças comportamentais do seu animal.

Caso perceba que o seu cachorro está com sintomas da doença do carrapato (ou de outra enfermidade), deve contar imediatamente o seu veterinário. Ele é a pessoa ideal para saber o que fazer, como atuar e com o quê atacar a infecção. O tratamento varia de acordo com o organismo causador, uma vez que a doença pode ser causado por uma bactéria ou um protozoário.

Em caso de infeção do seu cachorro, deve também procurar limpar a sua casa, que pode estar igualmente contaminada. Lave e desinfecte muito bem todas as áreas comuns da habitação e locais onde o cachorro costuma estar e conviver, assim como os seus objetos, brinquedos e cobertores que costuma usar. Em último caso, pode optar pela dedetização do seu lar, mas essa é uma solução drástica. Antes deve recorrer aos remédios mais baratos que encontrará facilmente no seu veterinário.