Uma das maiores operações da Polícia Civil do Amazonas é deflagrada em MG

A Operação conta com apoio de mais de 50 policiais- foto: divulgação/PC

A operação Jaleco Preto, sob coordenação do Delegado Cícero Túlio, titular do 23° Distrito Integrado de Polícia (DIP), desarticulou na manhã desta quinta-feira (23) em Rondonópolis, Estado do Mato Grosso, uma quadrilha especializada no golpe do falso médico que havia aplicado estelionatos em mais de dez Hospitais particulares do Amazonas.

As investigações iniciaram há 2 meses a partir de interceptações telefônicas que apontaram que o núcleo operacional da quadrilha operava de dentro da penitenciária de Mata Grande em Rondonópolis.

Os criminosos, se passando por médicos, mantinham contato com familiares de pacientes internados em UTIs de grandes hospitais do Amazonas e solicitavam quantias em dinheiro sob o pretexto de realizar exames de urgência.

Condições financeiras

As vítimas eram escolhidas entre pessoas com condições financeiras de arcar com as despesas a exemplo de terem sido prejudicadas dois jornalistas de duas grandes emissoras de TV e um preparador físico de um grande clube de futebol paulista.

Outros 9 integrantes da Organização Criminosa operavam no núcleo financeiro e ficavam responsáveis por ceder as contas bancárias utilizadas para o recebimento de valores oriundos dos golpes. O lucro mensal dos golpes praticados em todo país ultrapassava a cifra de 200 mil reais.

A Operação conta com apoio de mais de 50 policiais da Coordenadoria de Inteligência, Polícia Civil do Mato Grosso, Derfd de Rondonopolis, grupo de operações especiais e setor de Inteligência penitenciaria, tendo sido realizada uma revista no presídio.