Uma tonelada de maconha é apreendida e dois homens são presos em barco no Iranduba

foto: Alailson Santos

Durante operação coordenada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), a Polícia Civil do Estado efetuou a apreensão de uma tonelada de maconha skunk e as prisões, em flagrante, de Eduardo Oliveira Simões, de 37 anos, e Ismaiel de Souza da Silva, 51, por tráfico de drogas. A ação policial ocorreu, sob forte chuva, na madrugada deste domingo (8), por volta das 2h, no município de Iranduba (distante 27 quilômetros em linha reta da capital).

Em coletiva de imprensa realizada nesta segunda-feira (9), às 11h, o delegado-geral adjunto Tarson Yuri Soares explicou que a operação teve o apoio de agentes do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), do Grupo Força Especial de Assalto e Resgate (Fera), da Delegacia Fluvial (Deflu) e da Receita Federal.

Soares informou que, na madrugada da ação policial, a embarcação foi interceptada nas proximidades da Ilha da Paciência, em Iranduba. “No decorrer da abordagem, o cão farejador Odin, da Receita Federal, indicou que havia substâncias ilícitas no porão do barco. Diante desse fato, as equipes policiais averiguaram o local, momento em que encontraram cerca de uma tonelada de maconha skunk”, disse o delegado-geral adjunto.

O diretor do Denarc, delegado Paulo Mavignier, explicou que a ação foi deflagrada após um intenso trabalho investigativo. “Em mais uma operação, nós conseguimos efetuar a apreensão de uma quantidade muito expressiva de material entorpecente. Além disso, os dois tripulantes da embarcação receberam voz de prisão, assim que as substâncias ilícitas foram encontradas”, afirmou Mavignier.

Segundo o delegado Mavignier, as diligências em torno do caso seguem em andamento, a fim de identificar e prender tanto os indivíduos responsáveis por enviar as drogas, quanto as pessoas que iriam receber os entorpecentes para serem distribuídos e comercializados.

Procedimentos – Os dois infratores foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. Após os trâmites na unidade policial, eles serão encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.

Com informarções da assessoria