Uso de gás natural em comércios no Amazonas aumenta 48%

foto: divulgação/Cigás

]o Amazonas, hotéis, restaurantes, lavanderias, shoppings, dentre outras centenas de comércios, já usufruem da economia proporcionada pelo gás natural em seus estabelecimentos. O gás natural do segmento comercial, no Amazonas, detém o título de menor tarifa do Brasil, de acordo com a edição de julho/2020, do Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural, do Ministério de Minas e Energia.

E essa é apenas uma de suas inúmeras vantagens, segundo os próprios usuários. O gerente de Operações da academia Amazonas Fit, Rodrigo Bentes, que utiliza o gás natural desde abril de 2019, revelou que o serviço atende muito bem pela simplificação e utilidade do gás, desde a redução de custos até toda a parte da assistência. “A academia é nova e já abrimos com esse serviço. Nos informamos sobre os custos e a melhor opção era o gás natural”, ressaltou. A Amazonas Fit utiliza o gás para aquecimento da água dos chuveiros nos vestiários.

Por essa e outras vantagens, a adesão de comércios teve acréscimo de 50% em 2020, em relação ao mesmo período de 2019. Em outubro, já eram mais de 140 comércios utilizando o gás natural, empreendimentos como restaurantes, hotéis, academias, lavanderias, entre outros. Destaque-se ainda a presença de gás canalizado nos principais shoppings da capital (Manauara, Amazonas, Millenium e Ponta Negra).

Para além de uma economia de aproximadamente 50%, o gás natural canalizado proporciona aos negócios maior segurança na operação, maior praticidade, pois dispensa reabastecimento, uma vez que o fornecimento é contínuo, além de conter baixo nível de emissões poluentes quando comparado a outros combustíveis fósseis. Outro destaque do gás natural é com relação à segurança, pois a sua utilização reduz o risco de acidentes, uma vez que não precisa de armazenamento em tanques e, mesmo em caso de eventual vazamento, o gás se dispersa rapidamente por ser mais leve que o ar.

Soluções energéticas – No comércio, o gás pode ser utilizado nas cozinhas, mas o combustível é usado também nos mais variados processos, como aquecimento de água, geração de energia e até climatização de ambientes. No Hotel Holiday Inn, por exemplo, o gás natural é usado na cozinha, na lavanderia, no aquecimento da água e na geração de energia para o hotel, em horário de ponta, onde a tarifa de energia é bem mais cara para o estabelecimento comercial.

Cada empresa possui peculiaridades em seu processo e a missão da Cigás é encontrar a melhor solução customizada para cada uma delas. É o que observa o diretor-presidente da concessionária, René Levy Aguiar. “Nosso olhar parte de enxergar o negócio na perspectiva do cliente, entender suas reais necessidades e propor a melhor solução, a partir do gás natural”, destacou.

Neste momento, a Cigás está firmando um contrato de venda de gás para climatização de ambientes, geração de energia e cocção num novo e moderno empreendimento gastronômico da cidade, na região do Vieiralves.

A rede de distribuição da Cigás já conta com mais de 142 quilômetros de extensão e, na capital, passa por bairros como Aparecida, Flores, Vieiralves, Adrianópolis, Parque 10, Parque das Laranjeiras, Dom Pedro, dentre outros. O mapa da rede pode ser acessado no site www.cigas-am.com.br.

Os interessados em aderir ao combustível também podem solicitar uma visita dos técnicos da Cigás através do número telefônico 117 ou pelo e-mail [email protected]

Projeções

Em quase 10 anos de operações comerciais, a Cigás investiu R$ 562 milhões em estrutura para fornecimento do gás natural, em valores atualizados. Até 2024, a Companhia estima investir mais R$ 165 milhões na ampliação da rede, atingindo o dobro da extensão atual. A projeção é de atendimento a mais de 15 mil novas unidades consumidoras do gás natural.

Com informações da assessoria