Venezuelanos são denunciados por participação em facção criminosa

Foto: Divulgação

Dezenove venezuelanos foram denunciados pelo Ministério Público de Roraima acusados de integrar uma facção criminosa armada. Em caso de condenação, as penas dos réus, somadas, podem chegar a 228 anos de prisão.

Os suspeitos foram presos em julho deste ano durante a Operação Triumphus, deflagrada pela Polícia Federal.

Segundo as investigações, o grupo atuava dentro e fora do sistema prisional do estado. Os acusados teriam entrado na facção entre 2014 e 2018.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, parte dos integrantes do bando teria funções específicas de liderança na organização criminosa, como a de coordenar um “tribunal do crime”, gerenciar pontos de vendas de drogas e fazer a guarda de armas e munições para a facção.

O MP destaca que, pelo menos 13, dos 19 acusados, chegaram a cumprir pena na Venezuela, sendo que cinco deles foram presos por homicídio e latrocínio e os demais praticaram roubos, tráfico de drogas e furtos.

Em depoimento, um dos denunciados disse que há 740 venezuelanos na condição de integrantes da facção, em Roraima, e que a organização criminosa fez uma aliança com outra facção da Venezuela.

As informações são da Agência Brasil