Volume recorde de gás natural é consumido pelo Polo Industrial de Manaus em Julho

foto: divulgação/Cigás

As indústrias do Amazonas nunca consumiram tanto gás natural como no mês de julho de 2020. Com volume de 141.340 m³/dia, destinados a mais de 50 empresas interligadas à rede de distribuição de gás natural, o segmento apresentou aumento de 10% em relação ao mês de junho e de 41% se comparado com o mesmo período do ano passado, atingindo o recorde histórico do estado.

O aumento do consumo foi motivado pelo retorno das atividades de fábricas após o período de recesso ocasionado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), pela ampliação de consumo de algumas unidades consumidoras e, sobretudo, pela ligação de novos clientes ao longo dos últimos 12 meses. Dadas as vantagens associadas, os resultados demonstram que o gás natural é um importante diferencial para impulsionar as atividades econômicas.

Desde 2012, o Polo Industrial de Manaus (PIM) já é atendido pelo combustível, onde empresas como Moto Honda, Samsung, Yamaha, Ambev, PCE, dentre outras dezenas, reduziram seus custos em até 40% e emissões de poluentes ao meio ambiente.

Com quase 140 quilômetros de rede de distribuição espalhados por Manaus, o gás canalizado está presente em praticamente todas as ruas do Distrito Industrial, mas também atende a indústrias situadas no entorno das avenidas Constantino Nery, Torquato Tapajós e Rodovias AM-010 e BR-174.

O diretor-presidente da Cigás, René Levy Aguiar, ressalta que o gás natural já se firmou como diferencial ao PIM. “O gás natural já é utilizado pelas maiores indústrias do nosso distrito, enquanto a rede de gasodutos segue em franca expansão, esses fatores fazem do gás natural um importante vetor para o desenvolvimento da matriz econômica e ambiental do nosso estado”, afirmou.

Com informações de assessoria