Workshop reforça importância de notificação de doenças para evitar impactos na saúde pública

Foto: Divulgação/Adaf

Uma resposta rápida às ocorrências zoossanitárias pode evitar impactos econômicos e danos à saúde pública e à sanidade dos rebanhos e plantéis. Por esse emotivo, a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) realizará, no próximo dia 15, o 1º Workshop de Notificações Imediatas de Ocorrências Zoossanitárias, que busca alertar os médicos veterinários para as ações inerentes aos programas nacionais de Controle da Raiva dos Herbívoros (PNCRH), Prevenção e Vigilância da Encefalopatia Espongiforme Bovina (PNEB) e de Sanidade Avícola (PNSA).

A fiscal agropecuária médica veterinária Daniela Carvalho Mesquita explica que qualquer cidadão, organização ou instituição que tenha animais sob sua responsabilidade deve notificar imediatamente ao Serviço Veterinário Oficial (SVO) casos suspeitos, confirmados ou diagnóstico laboratorial indicativo da presença de doenças. “A notificação deve ser apresentada, de preferência, à instância mais próxima do local da suspeita, por contato presencial ou qualquer meio rápido de comunicação, de forma imediata, para permitir a investigação oficial e a pronta resposta, conforme a necessidade de controle ou erradicação estabelecido pelo SVO”, detalha.

Qualquer cidadão pode ainda registrar uma notificação pela internet, utilizando o link http://sistemasweb.agricultura.gov.br/sisbravet/manterNotificacao!abrirFormInternet.action, que direciona as informações para a Unidade Veterinária Local responsável pelo município onde a suspeita for registrada.

Brucelose, tuberculose, anemia infecciosa equina, mormo, newcastle, influenza aviária, raiva, encefalopatia espongiforme bovina, febre aftosa e peste suína clássica são algumas das doenças de notificação obrigatória. A lista completa encontra-se na Instrução Normativa nº 50/2013, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). “Quando a suspeita ou a ocorrência dessas doenças são notificadas ao SVO, o serviço pode aplicar as medidas de defesa sanitária animal, que são específicas a cada doença”, reforça Daniela.

Aberto ao público em geral, o 1º Workshop de Notificações Imediatas de Ocorrências Zoossanitárias será transmitido on-line, a partir das 8h30 (horário de Manaus), por meio do canal oficial da Adaf no Youtube (https://www.youtube.com/channel/UC3xaoqlYyVWTUuGRY4-G4Rw), com a emissão de certificado para os participantes. As inscrições podem ser realizadas através de Formulário Online (Google): https://forms.gle/wKic33XGhibcj2Wo7

Serão abordados os temas: “Fluxo de Notificação de Doenças – Sisbravet”, com a auditora fiscal federal agropecuária Daniela Pacheco de Lacerda, da Coordenação de Informação e Epidemiologia (CIEP), do Departamento de Saúde Animal da SDA/ MAPA; “Doenças de Notificação Obrigatória envolvendo Principais Síndromes Neurológicas em Herbívoros” com o professor e doutor em Medicina Veterinária Preventiva, Alexandre Alberto Tonin, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), atualmente cedido para lecionar na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); e “Doenças de Notificação Obrigatória envolvendo Principais Síndromes Nervosas e Respiratórias em Aves”, com o professor e doutor em Higiene Veterinária e Processamento Tecnológico de Produtos de Origem Animal, Felipe Faccini dos Santos, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam/CMZL).

Com informações da assessoria